Quais os riscos de se investir em fundos de investimento?

Qual o risco de investir em fundos?

Os fundos de investimento podem trazer vantagens relevantes para investidores, mas eles também apresentam riscos. Por isso, é importante conhecer todas as características para fazer as melhores escolhas de acordo com o perfil do investidor.

Continue a leitura para saber mais sobre as características e os riscos dos fundos de investimento!

O que são os fundos de investimentos?

Para entender os riscos de um fundo, é preciso antes saber do que ele se trata e como se dá o funcionamento. Afinal, existem diversos tipos de fundos disponíveis — por exemplo, de renda fixa, de ações, multimercados, etc.

Como já explicamos em outro artigo, a estrutura de um fundo de investimento é composta, basicamente, pela figura do gestor, do administrador e do custodiante. Todos os três são contratados pelo fundo para realizar responsabilidades específicas. 

Ou seja, o gestor, o administrador e o custodiante são, na verdade, prestadores de serviços para o fundo e para seus cotistas. Em outras palavras, é como se o cotista estivesse contratando profissionais para realizarem a administração do capital investido no fundo. 

Vale destacar que o risco do fundo não está ligado diretamente à saúde financeira dos prestadores de serviço. Se houver um problema de falência, por exemplo, o fundo pode encontrar outros profissionais para atuar. 

Voltando ao exemplo que demos no artigo anterior, seria como se o diretor de vendas saísse da empresa — e agora os sócios precisam encontrar outro responsável para a área. Nos fundos, o processo é estruturado e supervisionado pelos órgãos competentes (CVM, Anbima, etc).

Como funciona o investimento em fundos?

Para investir em um fundo, o investidor adquire cotas dele. E torna-se, assim, um cotista. Quando se aporta uma quantia, o fluxo do dinheiro segue o seguinte caminho: ele sai da conta do investidor para a conta do fundo (da empresa criada com tal objetivo). 

Em seguida, o capital será usado para realizar investimentos — de acordo com a estratégia adotada por cada fundo e com o direcionamento do gestor. Em um fundo de renda fixa, por exemplo, o dinheiro é usado prioritariamente para comprar ativos dessa categoria.

Assim, de modo geral, os riscos dependem da estratégia adotada. Todas as informações sobre ela devem constar no prospecto do fundo de investimento. Então, o investidor consegue avaliar antes de adquirir as cotas.

Quais são os riscos de investir em fundos?

Até aqui, você teve informações fundamentais para entender os riscos de um fundo de investimento. Afinal, é preciso saber como a modalidade funciona e de que forma os perigos podem ser diferentes de acordo com o tipo de fundo.

Confira a seguir os principais riscos que podem existir nos fundos de investimentos:

Risco de crédito

O risco de crédito, como o nome indica, refere-se à incerteza associada ao perigo de calote. Isto é, da instituição emissora do título não honrar com o pagamento dos investidores. Ele pode acontecer, por exemplo, em Debêntures, CDBs, LCI/LCAs, CRI/CRA e outros ativos de renda fixa.

Os tipos de fundos que comumente tem maior exposição ao risco de crédito são Fundos de Renda Fixa e Fundos de Crédito (FIDC), embora outros tipos também possam se expor a ele. É importante ressaltar o aporte feito em fundos não são cobertos pelo Fundo Garantidor de Crédito.

Risco de mercado

Por sua vez, o risco de mercado se refere à oscilação de preços de ativos ao longo do tempo. É o caso da variação pela qual passa uma ação ou mesmo um título pré-fixado (devido à marcação a mercado). 

Como o valor de um fundo equivale à soma do valor de todos os ativos nos quais ele investe, os cotistas estão expostos a riscos de mercado. Logo, se determinado ativo oscila de preço, o patrimônio do fundo e a cota dele também pode oscilar. 

Usualmente, os fundos com maior exposição ao risco de mercado são os que investem em renda variável — como os multimercado e de ações.

Como gerenciar os riscos de fundos de investimento?

Em relação aos riscos, é preciso ficar atento à combinação entre diferentes perfis. Um mesmo fundo pode estar exposto a riscos diversos. Seria o caso, por exemplo, de um multimercado que investiu 50% da carteira em ações e 50% em CDB’s.

Consequentemente, ele teria tanto o risco de mercado quanto o de crédito. E existe algum tipo de risco melhor do que outro? Na verdade, o tipo de risco e a forma de medição são diferentes, portanto não faz sentido fazer uma comparação direta. 

Na Giant, há uma preferência pelo risco de mercado, pois é possível medi-lo de forma mais direta — através da volatilidade e de outras técnicas. Medir o risco de crédito envolve um processo menos objetivo e se faz necessário avaliar a empresa que emitiu o crédito, as garantias etc.

Agora, você entende melhor como funcionam os riscos ao investir em fundos de investimento. Como mostramos, saber avaliá-los é importante para escolher as melhores oportunidades para o portfólio de investimentos.

Que tal conhecer os fundos da Giant e saber como gerenciamos os riscos e resultados deles? Clique aqui!

4 comentários em “Quais os riscos de se investir em fundos de investimento?

  1. Avatar
    José Olavo Vilhens disse:

    Todo mercado financeiro te riscos.
    Uns com maiores riscos, e outros com menores riscos.
    O Fundo funciona no crédito como funcionam os bancos.
    Um crédito mal dado e grande problema para o aplicador.
    Por isso que tem que ser bem analisado O Fundo ou o banco que vamos aplicar.
    Aqui no Brasil se um Fundo venha falir ou um banco, os administradores dificilmente vão presos. Somente quando a fraude comprovada.
    A garantia do BC por cliente e somente o equivalente a cem dólares.
    Todo cuidado é pouco.

  2. Avatar
    Mislene disse:

    Gostaria de saber mais sobre investimentos, pois não tenho noção nenhuma, gostaria de saber os riscos, como funciona, tem que fazer depósitos mensais ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site utiliza cookies para aprimorar sua experiência , ou seja, armazenamos dados para análise e para produção de conteúdo adaptado ao seu interesse. Ao clicar em "aceito" você concorda em armazenar cookies em seu dispositivo. Para saber mais, leia nossa Política de privacidade e Cookies.